23 maio 2013

REBELDE?




Em uma palestra com Pastor Josué Gonçalves (um grande homem de Deus, que tem um ministério voltado para as famílias), ele ministrou algo que me fez pensar e repensar sobre minhas atitudes.

Ele falou sobre 3 tipos de pessoas que você não deve ouvir (se aconselhar).

Mas eu olhei por outro lado.Tem noção da gravidade de ser considerada uma pessoa que não se deve nem ouvir? uma pessoa que não serve nem para dar conselhos? Tá na lista negra, hein?! Misericórdia Senhor!

Se a gente não vigiar... menina, entramos nessa lista rapidinho!

O 1° tipo de pessoa e vou ficar só no primeiro mesmo, é a pessoa que está em rebelião contra o princípio da autoridade, isto é, quem não se submete as autoridades, lideranças, sempre vamos estar submetidos a autoridades, SEMPRE, seja aos pais, aos políticos, aos professores, aos pastores, ao marido! E temos que obedecer, achando bom ou achando ruim!

Quem desobedece este princípio é rebelde, esta contra a vontade de Deus e um rebelde nunca vai ter uma palavra de sabedoria para te dar! De forma nenhuma ouça quem não ouve a voz de Deus ( pois quem não obedece a líderes, não ouve a voz de Deus, porque se ouvisse se submeteria e obedeceria ). Pode ser que for, patrão, melhor amiga e por aí vai.

Temos que ter em mente, que sempre seremos submissas, a todo tempo, do nascimento até  a morte. Temos que aprender e aceitar isto para sermos mulheres virtuosas! Particularmente em momentos de stress já levantei a voz para meu esposo, pouquíssimas vezes, principalmente no início do casamento, mas imediatamente o Espírito Santo me repreendeu, porque antes de entristecer meu esposo, estou entristecendo  Aquele que habita dentro de mim. Independente de eu estar com a razão ou não, meu dever é ficar calada, no máximo conversar depois com calma. Atualmente quando há desentendimento com meu esposo, respiro fundo, peço graça ao Senhor e fico calada e quer saber? é muuito gratificante obedecer esta ordem de submissão, Deus responde por nós e depois quando você se depara com o agir de Deus, vem aquela sensação maravilhosa de "como vale a pena te obedecer Senhor e submeter". 

Sempre orei pedindo ao Senhor um coração ensinável, um coração aberto para suas correções e o Espírito Santo nos ensina com muito amor, peça a Ele, que Ele abrirá os seus olhos para aquilo que precisa ser mudado em você! Deus honra o obediente!

Jesus te ajudará a ser obediente aos seus pais, líderes, e depois ao esposo! Para você não entrar na lista negra de não ser digna nem de aconselhar rsss que horror ! Deus nos livre, temos que ser mulheres exemplo!

Outra coisa, preste atenção em quem vocês estão se aconselhando, quem vocês estão dando ouvidos! Essa pessoa obedece seus pais? os líderes da igreja? Vigie!

Beijos amoras

Esposa obediente rsss eu ligo pra ele "amor, posso ir ali?" ai ele diz : "vai muié". kkk amo demais.


Insta: @BlogVirtuosissima
Fan Page: www.facebook.com/blogvirtuosissima

10 comentários:

  1. Concordo em partes, pois acho que se submeter não é ter que aguentar tudo também! Desde casei nem eu nem meu marido nunca brigamos um com outro e nunca faltamos com o respeito! A gente se respeita mutuamente! Acho que não é pq ele é o homem que ele vai mandar e fazer tudo o que quiser e minha obrigação vai ser ficar calada e obedecer a tudo! Existe um limite também!

    beijos,
    http://misssainha.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bíblia é muito clara em relação a isso, a gente concordando ou não:

      "Vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos, como convém no Senhor. " Colossenses 3:18

      Concordo com você que não devemos nos submeter a tudo, por isso escrevi: "Independente de eu estar com a razão ou não, meu dever é ficar calada, no máximo conversar depois com calma."

      Conversar depois com calma e direção do Espírito Santo, pois a mulher sábia edifica a casa, mas a tola a destrói.

      Excluir
  2. Lindo Post Raquel! Aprendi mais um pouco com esta palavra!
    Muitas vezes sou autoritária e 'dona da razão'...
    Não falto com respeito aos meus pais pois reconheço que sou filha, e estou sujeita à eles, mas o faço com amor e não por obrigação, então esta é a verdadeira submissão: obediência por respeito, reconhecimento e amor! E se temos respeito com nossos pais, consequentemente teremos com nossos maridos, pois aprendemos esta hierarquia. Entendo que, mesmo que o Homem seja o líder do lar, a mulher não será menos respeitada, pelo contrário, será muito mais respeitada por ser reconhecida como mulher virtuosa e prudente! Se o homem é abençoado, sábio e temente a Deus, consequentemente a mulher sábia reconhece estes valores no esposo e com amor se sujeita à Ele!
    Deus abençoe Amadinha! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Amanda, a verdadeira submissão é obediência por respeito!

      Excluir
  3. Quando temos uma relação alicerçada na Palavra, as coisas se acontecem naturalmente. No meu casamento temos muito isso, de um ligar e pedir pra ir em algum lugar. Nunca nos decepcionamos com isso, e gera uma confiança que só reforça nosso sentimento. E tudo isso é natural. Quando discordo de um posicionamento do marido, sempre deixo claro, e exponho os motivos. Com amor, mostramos que fomos feitas para ser ajudadora do nosso marido.

    bjus Raquel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças a Deus pelo seu casamento abençoado, mas temos irmãs que não tem esposos tão compreensíveis assim e mesmo expondo os motivos com todo o carinho e calma, as vezes eles não entendem! E aí? Esse é um problema de muitas mulheres na casa do Senhor! Muitas não querem pagar o preço na oração e se submeter e partem para um divórcio.

      Excluir
  4. Palavra de Deus! Isso foi algo que eu lutei bastante, não tanto no casamento (já tinha entrado nos eixos) mas no compromisso e noivado. Sempre fui independente. Saí de casa do meu pai com 17 anos para ir para a faculdade por isso sempre fiz tudo sozinha, da forma que queria, sem precisar de explicar nada para ninguém. E amava isso! O ser "dona de mim". Perder essa independência e controle foi a coisa mais difícil que tive de fazer, tanto que não gosto de pensar que perdi nada, mas sim transferi. O facto de ter conseguido fazer isso com a ajuda de Deus, só me faz ter a certeza de que ele é mesmo o homem que Deus tinha para mim.

    ResponderExcluir
  5. Palavra de Deus esse post. Todas querem casar, mas submeter-se, para um casamento saudável poucas querem. Que Deus continue te dando sabedoria amiga. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Verdade! Meu edificou muito esse post!
    Raquel, antes de começar a ler seus post sobre casamento em pensava nisso mesmo: que "os direitos são iguais" que "homem não mada em mulher" e outros.. fui muito influenciada pela modernidade na qual a mulher vem se tornando independente do homem. Sou solteira, mas penso um dia em me casar, e tenho certeza que nesse tempo que espero no Senhor Ele tem me ensinado muitas coisas, incluvivel através de você. Hoje eu aceito, compreendo e justifico: "A mulher tem que ser submissa ao seu marido sim" é o que nos manda o Senhor, e acima de tudo, ser companheira. Hoje tenho uma visão diferente, ser submissa ao marido é um ato de confiança uma coisa está ligada a outra: Quem ama, confia!E em confia se submete!
    Que Deus continue te abençoando!

    Att, Ariadne Muniz ;)

    ResponderExcluir